segunda-feira, 27 de junho de 2011

Origem do povo hebreu - A Conexão Reptiliana, segundo David Icke

Esse texto é mais polêmico, nem todos precisam concordar ...



Foi na Babilônia, aquela antiga cidade da hierarquia e sacerdócio ariano-réptil, que os sacerdotes hebreus, os levitas, começaram a criar uma história manufaturada, que obscurecia a verdade do que realmente aconteceu.

Pergunte a você mesmo, uma Fraternidade que orquestrou a destruição do conhecimento e bibliotecas antigas por todo o mundo, vai escrever a história verdadeira nos seus textos, ou eles vão produzir a versão que eles querem que as pessoas acreditem?

Durante e depois de sua estada na Babilônia, com sua riqueza de conhecimentos e estórias herdados da Suméria, os levitas mesclaram verdade, frequentemente verdade simbólica, com fantasias e esta mistura tornou-se as bases do Velho Testamento.

Os assim chamados israelitas não escreveram estes textos ou concordaram com o que eles diziam. Mesmo que se aceite que eles até existiram, os israelitas já tinham há muito se dispersado, na época que os levitas colocaram tinta nas suas canetas. Gênesis, Exodus, Levítico e Números, que juntos o pentateuco, foram todos escritos pelos levitas, ou sob sua
supervisão, durante, ou depois do seu período na Babilônia.

Este bando de sacrificadores de humanos, fanáticos bebedores de sangue e magos negros, que
você não confiaria nem para perguntar as horas, compilou a lei que o povo judeu até hoje têm que supostamente seguir. Igualmente muitos cristãos fanáticos citam este troço como a palavra de Deus! Não é a palavra de Deus, é a palavra dos levitas sob a direção dos puros sangues répteis e linhagens répteis da Fraternidade Babilônica.

As Tabuinhas Sumerianas provam inqüestionavelmente que o Gênesis foi uma versão muito editada e condensada dos registros sumérios.

Alguns exemplos, o Noé biblico equivale ao Sizudra sumerio, "Moisés" sendo encontrado nos juncos por uma princesa egípcia, essa A mesma estória foi contada pelos babilônios-sumerianos sobre o Rei Sargão.Alguns dizem tambem que Moises era um disfarce (o nome) para o faraó egípcio, Akhenaten,e de certo Akhenaton ja falava sobre monoteísmo ao povo egipcio.

Estes textos foram escritos pelos levitas, os cabeças dos que eram iniciados nas escolas de mistérios reptilianas na Babilônia.

A estória dos israelitas e judeus é largamente uma fantasia – o véu por trás do qual a verdade é escondida. Ninguém é mais enganado por estes milhares de anos do que o povo que têm se considerado ele mesmo como judeu. São aterrorizados, usados e manipulados de maneira mais grotesca e impiedosa pela sua hierarquia para progredir uma Agenda que o povo judeu em geral não têm nem começado a se identificar.

Não há exemplo maior desta manipulação, do que o jeito que as linhagens reptilianas como os judeus Rothschilds, financiaram e apoiaram os nazistas e permitiram que as pessoas comuns do povo judeu (não seus líderes) colhessem indescritíveis conseqüências. A estória levita do Exodus, é uma cortina de fumaça, para esconder o fato, que o conhecimento hebreu foi roubado das escolas de mistério egípcias, depois que eles foram infiltrados pela Fraternidade Babilônia.

Os egípcios consideravam a revelação de Jeová um roubo cometido contra as ciências sagradas.

Manly P. Hall, o historiador maçônico e iniciado, disse que a magia negra impunha a religião de estado no Egito e que as atividades intelectuais e espirituais das pessoas foram paralisadas pela completa obediência ao dogma formulado pela política clerical. Que perfeita descrição do modo de manipulação dos babilônios-levitas e de todas as religiões, como o cristianismo, que veio a surgir
das mentiras que eles vendiam (mascateavam). E este é um ponto crucial para lembrar. Judaísmo, cristianismo e islamismo todos baseiam suas crenças nestas mesmas estórias escritas pelos levitas, depois de sua estada na Babilônia.

Hebreus não eram israelitas ou judeus, eles eram iniciados das escolas de mistérios egípcias, ou pelo menos, seus fundadores eram. Não admira ter sido provado, impossível identificar uma „raça? genética hebréia, ou judia. Cohen, o nome judeu para sacerdote, provem de Cahen, a pronúncia egípcia para um sacerdote, ou príncipe.Mesmo a circuncisão, esta tradição singularmente „Judia?, proveio das escolas de mistérios egípcias e era realizada há tanto tempo atrás quanto 4.000 a.C..

Não se podia ser iniciado ao menos que se fosse circunciso. A religião hebréia não existia no Egito e não existia lei hebréia, porque não existia raça hebréia. O único culto era o culto egípcio. A religião, língua e raça hebréia somente surgiram quando iniciados dos mistérios egípcios, mais tarde conhecidos como levitas, extraíram o conhecimento do Egito e inventaram toda uma história para acobertar o que eles estavam fazendo, para quem eles estavam trabalhando e de onde eles provinham.

O Rei Salomão e seu templo são mais simbolismos. Não existe, novamente, evidências apartidárias (religiosas independentes) para uma pessoa chamada Rei Salomão. Nenhuma vez seu nome apareceu em alguma inscrição. Antes que os levitas escrevessem seus textos, o historiador grego Heródoto (485 – 425 a.C.), viajou e pesquisou as terras e a história do Egito e Oriente Próximo. Ele não escutou nada sobre o império de Salomão, do êxodo em massa dos israelitas do Egito, ou da destruição do exército egípcio que os perseguia no Mar Vermelho.

Nem Platão escutou nada em suas viagens pela mesma área. Por que? Porque é tudo invenção. As três sílabas em Sol-om-on (Salomão) são todos nomes para o Sol em três línguas. Manly P Hall escreveu que Salomão e suas esposas e concubinas eram simbólicas dos planetas, luas, asteróides e outros corpos receptivos em sua casa – a mansão solar.

As conseqüências de tudo isto para o povo que tem se autodenominado judeu, e para a humanidade em geral, têm sido bem estarrecedoras. A lei mosaica, a lei de „Moisés?, é a lei dos levitas – a lei dos puros-sangues reptilianos e das linhagens da Fraternidade Babilônica.

O que não é, é a lei ou palavra de Deus. O Tora e o Talmude, ambos compilados esmagadoramente durante e depois da época que passaram na Babilônia, são um bombardeamento mental de leis altamente detalhadas regendo cada área da vida de uma pessoa. Não existe possibilidade alguma disso ser dado por „Deus? no topo de uma montanha. Os levitas escreveram isto e então inventaram Moisés para esconder este fato.

As páginas destes textos levitas contêm um constante e revoltante
tema de extremo racismo contra não judeus e a necessidade de destruir totalmente qualquer um que os desafie.

Mas isto não é somente um diatribe (escrito violento ou injurioso) grotesco de racismo. Olhe de novo. Estas são as mesmas atitudes que os reptilianos Draco e seus subordinados têm em relação aos humanos. Lembre-se que este troço pavoroso não foi escrito por judeus ou israelitas como um povo. Eles são vítimas destas crenças, não os autores. Isso foi escrito pelos levitas, representantes das linhagens sacerdotais dos reptilianos e da Fraternidade Babilônica, que não têm mais fidelidade ao povo judaico do que tinha Adolf Hitler. Culpar os judeus por isso é
uma tolice e exatamente o que a Fraternidade quer que as pessoas façam porque isto cria enormes oportunidades para dividir e governar, o mesmíssimo fundamento de seu controle. Que horrores esta manipulação tem causado para judeus e Gentios similarmente.

A maioria das pessoas que se autodenominam judeus, é criada, desde o nascimento, para ser marionete amedrontada e doutrinada desta viciada hierarquia levita, que se metamorfoseou nos fariseus, nos talmudeistas e sionistas radicais de hoje, controlados pelos rabinos fanáticos, ministrando a lei dos levitas da Babilônia, em nome dos reptilianos.


Mais informações você pod encontrar no Livro "O Maior Segredo" de David Icke, baixando por AQUI .

6 comentários:

Valter Amorim disse...

Leia este post, que fiz para meu blog, e talvez entenderá mais:

Os Decaídos e a Linhagem Reptiliana Segundo os Espíritos.

http://aquariuspage.blogspot.com.br/2012/04/os-decaidos-e-linha-reptiliana-segundo.html

Daniel Nicoletti disse...

Ola, tentei entrar na pagina que recomendou, e deu isso:
."A página que você está procurando neste blog não existe."...

Valter Amorim disse...

Tente de novo o link está correto já testei, abração !!!

Valter Amorim disse...

Desculpe, mais esqueci de comentar, este link: http://aquariuspage.blogspot.com.br/2012/09/jerusalem-fisica-com-relogio-de-deus-e.html

É de uma matéria semelhantes e acho que te vai ser bem esclaredor !

marcelo disse...

JESUS ENTAO ERA REPITILIANO? POIS ELE DISSE QUE VEIO PARA OS JUDEUS E NAO AOS GENTIOS.

lucas santos disse...

bem! ao ler esse contesto, não é mera nenhuma novidade.
já presumir a décadas atras.saquei que o livro é apenas criação primitiva para algo irrelevante e grotesco daquele povos da cavernas.
e o livro na qual o chamam de sagrado!!! na real, não tem nada de sagrado. é tudo uma história insana, cruel de baixo escalão, escrota, repugnante, patética.